KPGM abordou futuro das organizações

“Quem vai dominar são as empresas que conseguirem dominar o cyberespaço”, disse o CIO Advisory da KPGM, Claudio Soutto, para os mais de 90 CIOs do I Seminário Executivo SUCESU-RS. Ao exemplificar que o grande disruptor das mudanças é a tecnologia, Soutto comentou que muitas das maiores empresas do mundo, hoje, trabalham com conteúdo como Facebook, Amazon, Netflix e Airbnb.

Soutto apresentou as seis grandes mudanças verificadas pela KPMG recentemente. O primeiro deles é o Digital Labor, que trabalha com a capacidade cognitiva dada aos robôs, que estão sendo muito utilizados na automação de atividades cognitivas, mas que com o tempo podem ganhar destaque em qualquer atividade previsível. Outro aspecto destacado é o Omni Enterprise, focado em entender a necessidade do cliente e gerar, a partir disso, um canal único de comunicação.

O terceiro aspecto é a IoT, a internet das coisas, em que destaca-se o crescimento de diversas funcionalidades em áreas variadas, como controle de lavouras feito por sensores e radares ou, até mesmo, monitoramento de casas à distância. O quarto aspecto tange a cloud computing, partindo da ideia que atualmente muitos sistemas oferecem o serviço que, por sua vez, está inserido na rotina diária de muitas pessoas.

O quinto caráter é o Continuous Delivery, que foca em uma taxa de entrega rápida do serviço prestado pela empresa. O sexto ponto determinado pela pesquisa é o Blockchain, uma cadeia onde é possível transacionar ativos de qualquer natureza através da internet, tendo como mais popular o uso para transações com BitCoin.