Letícia Polydoro quer aproximar o GUIX do universo da tecnologia

Letícia Polydoro é diretora da Hypervisual, empresa especializada em experiência do usuário (UX) e interface do usuário (UI) e, atualmente, é coordenadora do GUIX – Grupo de Usuários de UI/UX da SUCESU-RS. Formada em Publicidade e Propaganda pela PUCRS, possui MBA em Marketing pela Fundação Getúlio Vargas, além de ser consultora do SEBRAE-RS. Atualmente, também faz parte da diretoria da Assespro-RS.

Como se interessou e porque gosta da área de UI/UX?
Letícia: Atuo na área de design para tecnologia desde o início da empresa, em 1996. Sempre tivemos esse viés tecnológico aliado à especialização em design. O interesse por UI e UX foi um processo natural, decorrente do convívio com clientes, percebendo as dificuldades deles em se colocarem no lugar dos usuários no dia-a-dia. Com isso, tomamos essas questões de UX e UI como uma missão, através de consultorias e capacitação. Além de auxiliar os clientes a qualificarem seus produtos, ganhando mercado e reduzindo custos, também trabalhamos junto com times de programação visando melhorar a vida dos usuários.

Quais comportamentos e competências deve ter um profissional que atua com UI/UX na sua avaliação?
Letícia: O profissional de UI e UX precisa ter um perfil multidisciplinar. Precisa ter muita afinidade com a área de tecnologia e também gostar de gente. Precisa, simultaneamente, pensar como usuário e traduzir isso em termos de interface, pensando também na sua viabilidade técnica.

O que o motiva a fazer o trabalho voluntário de ser coordenador de GU?Letícia: Os temas UI e UX tornaram-se mais do que uma especialização para mim. Desde cedo me envolvi com causas. Esse trabalho é uma troca constante, tanto para o mercado, no momento em que estamos fomentando a UI e a UX, quanto para mim, que passo a conhecer novas pessoas, saio do ambiente do escritório e oxigeno a cabeça.

Quais as ações do GUIX em 2017?
Letícia: Esse ano estamos aproximando o GUIX de outras iniciativas que abordem temas complementares ao nosso no Estado, gerando colaborações mútuas. Considero fundamental levar a UI/UX para dentro do universo da tecnologia.