Painel CIO debateu empregabilidade

painelO Painel CIO do 2º Seminário Executivo Sucesu-RS, patrocinado pela EMC, teve como mediador Roberto Petry e os painelistas Alexandre Blauth, do Gartner, Carlos Cesar Carneiro Almeida, CPMC Celulose Rio-grandense, Ricardo Sahlberg, do Hospital Mãe de Deus e Carlos Cardoso, da EMC. Acompanhando a ideia do seminário, o painel teve como tema de discussão a empregabilidade. “Novas regras de trabalho precisam ser discutidas e debatidas”, afirmou Carlos Almeida em sua fala inicial. Neste quesito é que a computação positiva surge como aliada em funções profissionais.

“Devemos promover uma desburocratização dos processos enfrentados por profissionais, principalmente no setor de enfermagem e médicos”, destacou Ricardo Sahlberg. Ele explicou que muitos profissionais do setor acabam perdendo tempo considerável de suas rotinas profissionais com procedimentos burocráticos, que poderiam facilmente ser contornados se existissem alternativas.

Outra discussão importante foi levantada por Petry, ao apontar que 65% das carreiras que vão existir daqui a dez anos, ainda não existem. Os painelistas aprofundaram-se no debate de que é necessário estar preparado para treinar esses profissionais e saber como inseri-los no mercado. “Se nós pegarmos e olhar para 2006 em relação ao que vivemos hoje, em 2016, várias coisas não existiam. O iPhone foi lançado em 2007, por exemplo”, destacou Alexandre Blauth.

Os debatedores também abordaram a ideia de que, atualmente, foca-se muito na demanda da empresa antes de contratar um funcionário. “Precisamos entender como que os profissionais estão buscando emprego hoje em dia, e não somente o que os empregadores querem”, comentou Petry. Os painelistas ainda debateram a quebra de paradigmas em que não se torna mais importante selecionar a tecnologia, e sim a competência humana por trás dela.