Rafael Kuhn: VP dos GUs aposta em mais integração dos setores

Focando em promover ainda mais networking e exaltando os 50 anos da SUCESU-RS, o VP dos Grupos de Usuários, Rafael Kuhn, crê que é necessário refletir sobre o tema deste ano, “Transformação Digital”. Confira na entrevista as ideias e o perfil de Kuhn.

 

Quem é Rafael Kuhn?

Rafael Kuhn – Casado, dois filhos, trabalho com Internet desde seus primórdios em 1994. Graduado em Ciência da Computação pela PUC-RS com Mestrado em Sistemas de Informação pela UFRGS e MBA em Gestão Empresarial pela FGV, trabalho no Terra desde 1999. Iniciei como Gerente de Tecnologia e, após passar por diversos cargos de diretoria em nível global, tornei-me CTO em 2013, passando a responder por toda a área de tecnologia. Liberdade para inovar sem perder o foco na geração de resultados é a fórmula que utilizo para equilibrar a resposta às necessidades da empresa e do mercado.

Qual sua relação com a SUCESU-RS e papel da entidade na sua carreira?

Rafael Kuhn – Conheci a SUCESU-RS através de grandes amigos, como o Eduardo Arruda e o Roberto Petry(presidentes em gestões passadas), o Henrique Portella, Inácio Fritsch, etc. Comecei sendo convidado a participar dos eventos e vi que a rede de relacionamento que a SUCESU-RS propicia é única no RS e uma das melhores no Brasil. Um grupo coeso, disposto a compartilhar vivências e ideias, dentro de um ambiente de muito conhecimento, engajamento e descontração propiciado pelos eventos da entidade. No final de 2015, recebi o convite para integrar a nova diretoria que seria formada apenas por CIOs/CTOs e achei que era o momento de dar uma contribuição ainda maior e aliar a essa experiência meu sonho de realizar um consistente trabalho voluntário. A experiência foi tão engrandecedora que ao receber o convite do Eugênio em seguir fazer sendo parte desse trabalho aceitei de imediato.

O que podemos esperar dos GUs da SUCESU-RS em 2018?

Rafael Kuhn – Podemos esperar uma sequência de trabalho consistente no sentido da disseminação do conhecimento das mais diversas áreas de TI na sociedade. Nos últimos dois anos consolidamos os GUs como importantes catalizadores da comunidade de TI no RS, engajando os mesmos ao calendário de eventos da SUCESU-RS de forma definitiva. Neste ano queremos consolidar os GUs como fontes de conhecimento para a TI gaúcha, realizando uma gestão 360 graus do conteúdo gerado em cada evento, desde a chamada para o evento, passando pela publicação do conteúdo no site da SUCESU-RS até a emissão de certificados e divulgação dos resultados. Também é nossa ideia promover encontros setoriais, onde possamos congregar os especialistas de TI voltados a um setor específico da sociedade (agronegócio, finanças, saúde, etc), chamando não só a comunidade de TI, mas também a comunidade do setor para estes eventos.

Como avalia a importância da entidade para o mercado de TI do RS?

Rafael Kuhn – Vejo hoje a SUCESU-RS com um papel fundamental na TI do RS. Todo segmento necessita de alguma entidade que o represente, e o segmento de TI se desenvolveu muito ao longo de todos estes anos, tendo a SUCESU-RS um protagonismo em vários momentos dessa história. Nenhuma entidade cumpre 50 anos sem relevância e sem agregar valor ao segmento onde atua. Essa longevidade se dá justamente devido ao reconhecimento da TI gaúcha a esse grande trabalho que vem sendo realizado pela entidade.

O tema desse ano da SUCESU-RS é Transformação Digital. Como os GUs vão trabalhar esse tema e como vê a transformação digital na sua área de atuação?


Rafael Kuhn –
Na verdade o que segue é tão importante quanto a chamada “Transformação Digital”: “Uma nova maneira de pensar e fazer negócios”. Transformação Digital, assim como foi a Transformação Industrial, só terá impacto na vida das pessoas se realmente mudarmos a maneira de fazer as coisas. Seguir fazendo o mesmo, da mesma forma, não é transformação digital, no máximo será automatização ou evolução digital. Vejo que os GUs tem um tema riquíssimo a explorar neste ano. As tecnologias e áreas de gestão para as quais estão direcionados os assuntos de nossos GUs, na sua grande maioria, são fortemente impactados pela Transformação Digital. Trazer para a TI gaúcha como estas tecnologias podem impulsionar fortemente planos de negócios das empresas e até mesmo impactá-los ao ponto de modificar muitos deles, será um dos grandes desafios dos GUs.